http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Comentário a Traída

Olá Filhos e Filhas das Treas!

Bem, ontem deixei-vos um comentário feito pela dona do blog As Leituras do Corvo sobre Marcada. Hoje é a vez de Traída.

Traída (P.C. Cast e Kristin Cast)

Passou um mês desde que Zoey chegou à Casa da Noite e parece que, finalmente, a jovem está a enquadrar-se na sua nova vida. A tranquilidade em que parece ter mergulhado, contudo, vê-se subitamente perturbada quando um dos conhecidos da sua antiga vida aparece morto e tudo parece apontar para que a responsabilidade seja dos vampyros. Quem será, afinal, o responsável por essa morte?
Tenho de admitir que não gostei tanto deste livro como do volume anterior. E penso que isto se deve, em grande parte, a uma maior atenção aos acontecimentos menos relevantes e ao excessivo desenvolvimento dos aspectos mais superficiais da história. Temos uma grande quantidade de informação sobre os múltiplos interesses amorosos de Zoey e de outros aspectos mais superficiais, sendo que, durante uma boa parte da história, os elementos mais interessantes (a hierarquia e as regras dos vampyros, a magia e inclusive os aspectos que foram deixados em aberto no livro anterior) acabam por passar para segundo plano.
Apesar desse aspecto menos bom, quando as autoras se centram mais na história em si e menos nos aspectos da vida adolescente, o resultado é interessante e envolvente e continua a ser viciante seguir as aventuras de Zoey através da sua mudança, não só na passagem de humana a vampyra, mas na conquista de um lugar na história da Casa da Noite, através dos dons especiais da deusa Nyx.
Pontos altos deste livro são a forma viciante como a história se desenrola, apesar de uma escrita bastante simples e de alguma tendência para uma linguagem demasiado juvenil, e a forma como algumas personagens evoluem, não sendo estritamente tão boas ou más como pareciam quando as conhecemos pela primeira vez. Além disso, a forma como este segundo volume termina, com muitas questões em aberto, deixou-me com imensa vontade de ler o próximo volume, Escolhida.
Em suma: uma leitura leve, descontraída, vocacionada para um público juvenil, mas capaz de cativar alguns adultos com o seu mundo, desde que não se esteja à espera de nada particularmente transcendente. Eu gostei e espero continuar a seguir esta série.

Que Nyx vos abençoe!


Fonte

Sem comentários: