http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: The Girl With The Red Rose - Capitulo 28 (Último Capitulo)

Capitulo 28 (uma semana depois)
Mariana

Ainda não estava nada à vontade com o facto de deixar Zoey e os outros sozinhos a lutar contra Kalona.
-Zoey, afinal ficou tudo na mesma! O que raio estive eu aqui a fazer afinal? Não vos consegui ajudar em nada.
-Claro que ajudaste! Se não fosses tu não teríamos ocorrentes do que se está a passar na Casa da Noite e do que anda Kalona e Nefert a tramar. Para alem disso deste uma coça à Nefert. – Zoey abraçou-me com força.
-Para além disso a tua amiga Margarida pode continuar a dar-nos informações se não se importar claro. – Olhei para o meu colar onde Margarida permanecia a carregar as suas energias.
-De certeza que não se importa.
-Obrigada Margarida. Que Nyx te abençoe. –Zoey tocou ao de leve no meu colar.
-Zoey posso pedir-te um favor?
-Claro!
-Liga-me todos os dias e diz-me o que se passa. Quando achares que for seguro eu voltar não hesites em ligar-me. Não me agrada nada a ideia de deixar-vos aqui sozinhos a lutar contra o mal. – Zoey sorriu.
-Mariana és especial. Não vou ter de dizer-te quando voltar, tu saberás. – dei um abraço a Zoey fazendo-lhe de seguida uma vénia para lhe demonstrar o meu respeito por ela. De seguida virei-me para Stevie Ray que também me abraçou.
-Mariana, tens que ter paciência com a Joka. Ela está diferente e vai precisar de ti.
-Claro! Vou cuidar dela. Na verdade acho que já está em boas mãos. – Sorri para Stevie Ray e olhámos para Joka que estava novamente na marmelada com Angel.
-Acho que tens razão. – Joka virou-se para nós sorrindo.
-Sabes, muito sinceramente não sei como ela aguenta estar ali agarrada ao namorado, ela só é vampyra vermelha há poucos dias. É esquisito ainda não lhe ter mordido. – Stevie Ray olhou para Joka e Angel com uma certa adoração e brilho no olhar. Mas com o meu dom consegui sentir infelicidade vindo por parte dela.
-Stevie Ray o que se passa? Estás infeliz porquê?
-Tenho medo de não encontrar ninguém, agora que sou um pouco esquisita e tal.
-Não digas uma coisa dessas! És fantástica, claro que um dia vais encontrar alguém Stevie Ray sorriu-me. Achei que não faria mal nenhum tentar anima-la e com o meu dom lancei-lhe uma onda de felicidade. Stevie Ray simplesmente sorriu e murmurou “Isso é Batota” entre dentes.
-Então meninos, podemos ir embora? Temos um avião para apanhar. – a professora Beatriz já estava com melhor aspecto. Dário tratara-lhe das feridas, mas mesmo assim ainda eram muitas as nódoas negras que cobriam o corpo da minha Sacerdotisa.
-Já estamos prontos, mas continuo a achar que não é boa ideia deixar os outros professores e iniciados nas mãos daqueles psicopatas…
-Não te preocupes Mariana. Agora o mais importante é manter-te em segurança. Se Nyx diz que temos de voltar a Portugal por alguma razão há-de ser. Para além disso Kalona e Nefert não irão fazer mal aos professores e iniciados. Só querem ser considerados Deuses dos vampyros, e se eles não se opuserem não terão razões para os magoar. – a minha Sacerdotisa abraçou-me com delicadeza.
Eram já 10 da noite quando acabámos as despedidas e fomos o mais depressa possível para o aeroporto, não só porque a minha melhor amiga era muito mais sensível ao sol mas também para dar pouco nas vistas, O movimento no aeroporto era muitíssimo fraco, devido às tempestades, mas Afrodite lá conseguiu arranjar-nos um jacto privado que nos iria levar directamente a Lisboa.
Nunca tinha andado de Jacto era espectacular. Mas infelizmente não apreciei muito da viagem por vir o caminho todo a dormir agarrada a David. Aterramos em Portugal eram já 4 da manhã. Fomos directamente para a casa da Noite, onde Joka se foi logo apoderar das reservas de sangue. A professora Beatriz prometeu tentar falar com o alto conselho dos vampyros, mas Zoey achava que não iria servir de nada e eu muito sinceramente partilhava da mesma opinião.
A Casa da Noite em Lisboa parecia abandonada pelo menos para os meus amigos. Pois agora eu podia ver e distinguir claramente as almas dos iniciados que Kalona matara durante o sono. Olhei para o meu colar onde o espírito da minha amiga Margarida repousava. Agora estava tudo nas mãos de Zoey.

Fim

2 comentários:

Baá disse...

não acredito que acabaste assim a historia :o nao acredito que acabou !
eu estava a gostar muito desta fic e ainda hoje de manha estava a espera do capitulo e a pensar que podias acabar com outro final do o de " acabaram com eles e viveram felizes para sempre", mas acabar assim nao estava mesmo á espera mas nao te estou a criticar porque até acho melhor do o de viveram felizes para sempre.
Por isso PARABENS escreveste uma boa historia com um final que nao se esperava e prendeste a minha atençao.

beijinhos espero que te corra tudo bem ;D

Marta :) disse...

Obrigado :) achei este final mais adequado assim cada um pode imaginar uma continuação consuante a sua imaginação... bjinhos :)