http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Blessed - 2º Capítulo, Parte 1



DOIS – PARTE I


Sean

Apesar de estar tudo silencioso e calmo, por vezes desejava que acontecesse algo que mudasse o ambiente deste sítio. Algo que, enfim, desse um pouco de agitação. Algo…

- Sean? Acorda, meu. – Disse o Erik, estalando os dedos à frente dos meus olhos.

Foi impossível não notar. Ele consegue ser mesmo chato.

- O que foi? – Disse-lhe eu, enquanto tomava uma postura meio cansada.

- Por acaso, ouviste o que eu disse? Eu nem sei sequer por que é que estou a perder o meu tempo aqui contigo. A nova aluna que foi Marcada chega daqui a nada e quero que tu a ajudes a ambientar-se ao seu novo lar, percebeste?

Eu nem hesitei em responder: “Sim, professor Night.”

Comecei a notar que ele ficava um pouco convencido e adoptando uma postura um pouco orgulhosa demais, disse-me:

- Gosto disso. Vai lá ver se a professora Lenobia e a nova aluna já chegaram.

Reajustando a minha posição, comecei a caminhar por entre aqueles corredores até chegar à entrada da Casa da Noite. Um carro começava a atravessar os portões e reparei na professora que estava no lugar de condutor. Mas no que notei mais foi na aluna nova que estava sentada no lado oposto ao do da professora. Era realmente espantosa, mas não no sentido negativo. A sua Marca era totalmente negra. Algo que me suscitou um leve arrepio no corpo, mas a sua beleza deixava-se transparecer pelo cabelo, quando esta saiu do carro. Uma leve brisa levantou aqueles cabelos castanhos e finalmente reparei nos seus olhos. Estes eram revestidos de uma cor imprescindível: um azul da cor do mar, combinado com um tom de branco que quase não se notava.

Ela parecia ter ar de poucos amigos, mas isso em breve iria mudar. Isto porque eu tinha o dever de ajudá-la a integrar-se.

- Sean, vem cá ajudar-me. – Pediu a professora Lenobia, abrindo a mala do carro e tentando levantar uns sacos da mala do carro. – Estes sacos não se carregam sozinhos, sabes?

Encolhi os ombros e lá a ajudei, continuando a olhar de relance para a rapariga misteriosa que ficara de braços cruzados e a levar a sua mala em direcção à entrada do edifício.

- Mas o que é que ela tem? – Perguntei eu, dirigindo o meu olhar para a professora.

- Não te preocupes com ela, Sean. E vê se tomas atenção ao que estás a fazer. Se os cavalos ficarem com a comida estragada, obrigo-te a trabalhar nas cocheiras, ouviste? E leva esses sacos para lá, já! Agora!

Fiquei bastante perplexo com o que ela havia dito, mas eu tinha de aceitar esse facto. Ela é como aquelas pessoas da autoridade, não se pode desobedecer a elas, mesmo que quiséssemos.
Peguei em mais de metade dos sacos e dirigi-me então até às cocheiras, mantendo na cabeça a imagem daquela esbelta rapariga que tinha os olhos mais bonitos que eu já havia visto em toda a minha vida.

7 comentários:

Joana MP disse...

Adorei (mas isso já tu sabes xD)
Fazes-me gastar todos os elogios, enfim...
Mal posso esperar pelo resto!

Que Nyx te ilumine o caminho!
Joana

Sam disse...

owwnn, que mara. O Sean é tão fofo!!!
E pensar que eu vou ter que esperar mais uma semana para poder ler a continuação ='(.
Vocês podiam postar os capitulos com mais frequencia, né? Só uma vez na semana é chato.

BJOs,
Sam

Casa da Noite ☾ disse...

Sam não somos nós que escrevemos a fic, e se o autor só consegue enviar um capítulo por semana, é só o que podemos postar.

Joana MP disse...

Ponham um separador para a fic do Vitor (Blessed), tá tão ou mais boa que as outras (sem ofensa).

Que Nyx vos abençoe!
Joana

Katley disse...

Joana, eu tinha posto, mas parece que aconteceu algo. Mas já lá está ;)

O meu mundo disse...

WOOOOW! *--*

Muito lindo mesmo.

Beijos

Angie; disse...

Eu já nem sei porque me admiro né? ADOREi! pode começar a ficar cansativo eu tar sempre a dizer que adorei mas foi msm! AMEI!