http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Forgiven - 33º Capitulo

Depois de nos faltar o ar de tanto rir com a cara dos dois rapazes à nossa frente, eles olharam para nós de forma ‘Importam-se de parar?’ e nós calámo-nos instantaneamente, ficando com cara séria e fazendo com que eles começassem a rir-se. Olhámos uma para a outra num cara de ‘ Okaaaay, que se passa aqui…?’ e rimo-nos também.
Passado algum tempo de rir sem razão aparente, conseguimos todos parar. Já me doía a barriga… Acho que só nestes minutos ganhei mais músculo nos abdominais do que no ano passado…
- Então, já está tudo pronto para amanhã? – perguntou Chad
- Sim… Depois… Ah! É isso! O vestido que vou usar! Sam! Preciso da tua ajuda e do resto das raparigas!
- Uma opinião masculina seria um bom contributo, não? – Heath sorriu de lado, sendo bem directo na questão
- Não, se precisar de opinião masculina chamo o Damien e tenho uma dupla! Dois em um! – disse feliz, fingindo não ter percebido a ideia de Heath
- Ah… - ele baixo o rosto um pouco para logo depois me olhar com olhos de cachorrinho
- Não! – mantive-me firme. Se era para eu tentar com o Heath como prometi a Erik, iria com calma e não é por termos um passado juntos que o vou deixar ver-me a trocar de roupa.
- Pronto… - rendeu-se Heath pondo um mas inaudível na frase
- Mas… - continuei
- Que tal irmos dar uma volta?! – sugeriu Sam a Chad com uns olhos de ‘Oh, eu não quero ficar aqui no meio!’
- Óptima ideia! Vemo-nos por aí! – despediram-se e saíram de junto de nós
- Mas… - insisti
- Lembraste de termos combinado sair hoje à tarde?
- Sim…
- A minha pickup espera-nos!
Pegou-me na mão
- Heath! – parei e ele parou comigo – A base para as marcas?! Não te lembras?
- Ah… pois… ia-me esquecendo
- Vá anda lá, eu ajudo-te a pôr a tua
- Obrigado Zo – pegou-me outra vez na mão e fomos até ao meu quarto para pôr aquilo na cara. Quando estávamos prontos, peguei no meu casaco, na carteira e escrevi uma sms para Damien a dizer que ia sair com Heath, que voltava pelo jantar
- Então onde vamos? – perguntou-me. Eu estava a pensar em ir comprar o vestido, porque, como o que o que Erik me dera tinha sido manchado se sangue (que não se conseguiu tirar), não o poderia usar. Para além que tinha saudades de fazer umas compras
- Podemos ir comprar o meu vestido? – perguntei – Se não te importares! E se não vires!
- Okay, okay, mas isso tem um preço!, não te poder ver com um vestido agora é demasiado para mim, não sei se consigo esperar mais uma dia… por isso – acabou de estacionar, inclinou-se para mim e beijou-me com necessidade.
- Pronto, vamos lá – estava com a ideia de um preto justo, principalmente na parte de cima, com uma tirinha abaixo do peito, já se sabe, o típico perfeito simples
Fomos passando por algumas montras de lojas 24 horas até que o vi, lá dentro, ao fundo. Entrei na loja e corri (bem, praticamente, não realmente) para ele. Fiquei a admirá-lo. Tal e qual como idealizara. Heath pôs-se atrás de mim
- Experimenta-o! Há ali um provador
- Para tu veres?! Não, não! Tu ficas aqui sossegadinho que eu vou experimentá-lo – obriguei-o a ficar quieto, mas tive de ser persistente, porque sabia exactamente o que estava na sua cabeça: vir atrás de mim e ver-me com ele. Procurei o meu tamanho e entrei no provador. Depois de ver que o vestido me caía muito bem, voltei a vestir a minha roupa e dirigi-me à caixa para pagar.
- Zoey?! Heath?! – olhámos para a caixa
- Kayla?! – dissemos os dois ao mesmo tempo
- Já não te via há algum tempo Heath… - ela enrolou a ponta dos cabelos olhando para ele e devorando-o ao mesmo tempo – Olá Zo, então como é que a minha melhor amiga está?
‘Muito melhor antes de te ver’ – pensei. – Bem – respondi
- Ah, que bom…
- Desde quando trabalhas aqui? – perguntei
- Oh, sabes como é, preciso duns trocos extra para mim e então tive de arranjar um trabalho, e tu, que fazes por cá?
- Que te parece? Estou a comer um bife com cogumelos, claro! Quero pagar este vestido – pousei-o em cima da bancada
- Claro… - disse sem prestar atenção. Passou o código pela máquina e deu-me o talão. Paguei e despedi-me
- Bem, seria óptimo poder ficar aqui a falar – ‘ou não’ acrescentei mentalmente – mas temos de regressar, sabes como é – imitei a sua maneira de falar – apenas uma comprinha de necessidade nada mais – sorri amarelo
- De necessidade? Precisas desse vestido?
- Sim, é uma espécie de ritual e tenho que estar melhor vestida, porque sou eu que presido, mas como isto não te interessa nada, e eu sei disso perfeitamente, deixo-te em paz. Tchau! – sorri e ela sorriu de volta, vermelha de raiva
- Fica bem! – despediu-se Heath, enquanto ela lhe mandava um beijo soprado
Saímos e fomos comer uma pilha de panquecas na esplanada, debaixo da neve. Fiquei com a cara vermelha dos flocos frios me caírem em cima. Depois de nos enchermos de calorias regressámos à casa da noite.
Assim íamos a entrar no dormitório, onde todos nos esperavam, reparei que mais ao lado, cá fora estava um casal a curtir, um casal familiar. Semicerrei os olhos e descobri que era Chad e Sam
- Heath! – sussurrei – olha ali! – apontei para eles – incomodamos? – sugeri
- Claro! – sussurrou-me. Fomos até eles sem que se apercebessem e ficámos cada um em cada lado deles. Depois colocámos os nossos braços nos seus ombros como se fosse um abraço de grupo
- Ora, ora, ora! – dissemos os dois ao mesmo tempo. Eles separaram-se repentinamente e olharam para nós com cara de quem nos vai fuzilar. Eu e Heath desatámos a correr para dentro do dormitório.
- Socorro! Eles querem matar-nos! – disse, pondo-me no lado oposto do sofá para os encarar a entrarem furiosos pela porta, e depois se rirem da nossa cara. O resto do grupo riu-se também e por fim encolhemos os ombros e juntámo-nos. Ficámos todos ali sentados o resto do dia, para depois irmos jantar.
Acho que adormeci encostada a Heath, enquanto víamos um filme, e ele me fazia festinhas no cabelo, o que me fez sentir protegida e relaxada, contribuindo para adormecer mais rapidamente

Sem comentários: