http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: The Girl With The Red Rose - Capitulo 23

Capitulo 23
Mariana

Quando Margarida disse que a minha melhor amiga morreu para me proteger, o meu mundo ruiu. Joka morreu para me salvar e eu não fiz nada para o impedir. Apesar de Nefert a ter tornado numa vampyra vermelha de certeza que haverá consequências. Mas o que poderia eu fazer?
-Mariana estás bem? Tecnicamente ela não morreu, está só menos viva. Olha por exemplo a Stevie Ray, ela passou pela mudança dos iniciados vermelhos – Margarida tentou animar-me.
-Pois foi, mas a Zoey contou-me que quando ela vira Stevie Ray pela primeira vez como vampyra vermelha, ela estava num estado lastimável, parecia uma selvagem que andava a beber sangue a jogadores de futebol e a sem abrigos.
-Pois. Porque não vais falar com a Stevie Ray? Talvez ela te possa dar alguns pormenores ou assim. – Não deixei Margarida acabar de falar e corri logo na direcção do quarto de Zoey para lhe contar tudo o que Margarida vira na Casa da Noite. Entrei no quarto de rompante e contei-lhe tudo. Contei-lhe de Joka se ter tornado numa vampyra vermelha, de Nefert e Kalona andarem a tentar fazer com que todos virem as costas a Nyx. Zoey saiu e foi contar a Dario, a Afrodite, a Damien e às gémeas o que acontecera. Stevie Ray ficou sentada na cama a fazer festinhas na gata de Zoey.
-Stevie Ray posso fazer-te uma pergunta?
-Claro! – sentei-me na cama ao lado dela.
-Stevie Ray , desculpa perguntar-te mas como foi quando morreste? –
Stevie Ray moveu-se ligeiramente na cama, parecia incomodada.
- Posso dizer que tive uma morte feliz, morri nos braços da Zoey, ela e os meus amigos estiveram sempre comigo. E o meu elemento terra acalmou-me. Fechei os olhos e pensava que nunca mais iria acordar. Mas estava enganada. Acordei na morgue com Nefert ao meu lado. Apesar do que ela me dizia de que Nyx me abandonara e que ela era a minha nova deusa, eu sentia-me diferente. Sentia um grande ódio por todos, para além de sentir sede… muita sede… Nefert cortou-se e fez-me beber dela. Foi uma sensação tão horrível mas doce ao mesmo tempo. Nefert trouxe-me para estes túneis onde tinha de ficar com os outros iniciados vermelhos. Nefert trazia-nos alguns sem abrigo e humanos que não interessavam a ninguém para nos alimentarmos. Mas a sede era tanta que acabava por sair e alimentar-me. A sede parecia nunca desaparecer. Sentia-me horrível de cada vez que mordia alguém. Aquela não era eu, eu não era assim. Depois a Zoey descobriu o que se estava a passar e tentou ajudar-me. No inicio rejeitei-a, eu lutava contra o monstro dentro de mim, mas perdia sempre. Depois a Zoey e a Afrodite ajudaram-me a recuperar a minha humanidade. Se não fosse a Zoey, neste momento seria uma selvagem a morder pessoas. – Stevie Ray virou-se para mim e segurou-me na mão.
-Mariana tens de ajudar a tua amiga. Neste momento a Nefert já lhe deve ter contado centenas de mentiras e pô-la contra ti e Nyx. – Assenti-lhe com um aceno de cabeças.
-Mas como posso ajuda-la? A casa da Noite está completamente cercada e não… - não tive tempo de terminar a frase. Algo dentro de mim dizia-me que teria de ir para a Casa da Noite. Agora que Zoey e os amigos sabiam o que se estava a passar dentro da Casa da Noite. Podia entregar-me e estar com Joka. Com muita sorte até podia contactar com eles lá de dentro e ajudá-los a entrar. Isto é se não me matarem entretanto…
-No que estás a pensar?
-Já tomei uma decisão. Vou para a Casa da Noite. – Stevie Ray franziu-me o sobrolho e ficou a olhar para mim com um ar muito sério.
-Estás doida? Mal entres Nefert e Kalona vão dar cabo de ti e…
-Confia em mim. Sei que Nyx quer que eu vá e não irei desapontá-la. Levantei-me decidida e fui contar a Zoey e aos outros que iria partir e entregar-me a Kalona e Nefert.
Depois de estarmos todos reunidos transmiti-lhes que me iria embora dentro de poucos dias e entregar-me na Casa da Noite.
-Se fores eu vou contigo.
-David, ainda estás a recuperar e Nyx quer que eu vá sozinha. E não te vou pôr em perigo desta maneira. – David continuou a protestar mas com o meu dom de controlar as emoções acalmei-o.
-A Mariana tem razão, se Nyx acha que ela deve ir sozinha devemos confiar nela. – Zoey sorriu-me enquanto eu tentava acalmar os ânimos.
-Mas se fores é melhor levares isto. – Afrodite entregou-me um pequeno aparelho que mais parecia um botão.
-O que é isto?
-É uma escuta. O meu pai andava sempre com isso. Sabes como é tretas de presidente da Câmara. – Afrodite sacudiu o cabelo e agarrou-se novamente a Dário. Damien parecia entusiasmado.
-Isso é óptimo, assim podemos ouvir tudo o que se passar lá dentro e podemos manter contacto sem que alguém perceba. Mas é melhor levares também um telemóvel. Damien entregou-me um Nokia que enfiei logo no bolço das minhas calças.
-Agora só falta resolver o problema dos Zomba-Corvos.
-Eu levo-a lá pequena Sacerdotisa. Consigo correr a uma velocidade que os Zomba-Corvos nem nos vão ver – sem largar Afrodite, Dário fez-me um aceno com a mão.
-Obrigada Dário. – parecia estar tudo resolvido apesar de Afrodite estar receosa em deixar Dário sair.
-Vou então preparar-me e vamos esta noite. – fui para o meu quarto vestir uma roupa lavada e preparar-me. David veio comigo e continuava a protestar.
-Não vou deixar que te entregues assim aquelas coisas! Prometi a Sacerdotisa Beatriz que te protegia. – puxei David para mim e beijei-o.
-Protegeste-me o melhor que pudeste, agora Nyx quer que eu vá e tens de me deixar ir. A Maria João precisa de mim. A minha melhor amiga morreu por mim, tenho de ajuda-la.
-Eu percebo mas…
-Mas nada, tenho de fazer alguma coisa. Nyx acredita em mim e eu confio nela, tenho de ir ajuda-los. – Beijei David e fui ter com Dário que já estava à minha espera. Despedi-me de todos que me desejaram boa sorte. Dário pegou-me ao colo e correu para a Casa da Noite.

Sem comentários: