http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Forgiven - 29º Capitulo

- Ham… Estavas aí… - acho que corei ainda mais, o que seria impossível mas pronto…
- Sim, entrei agora. Isto serve? – perguntou levantando um pouco o tabuleiro à sua frente. Acenei com a cabeça e fiz-lhe sinal para se sentar a meu lado na cama
- Não me posso habituar a isto… - disse agarrando na cola e pondo-a na mesa de cabeceira a meu lado. Peguei na sopa.
- Então porquê? – inquiriu Heath
- Não é saudável, jantar na cama, pelo menos para mim não é… - ele riu-se ao de leve
- Não sejas tola, não te faz mal nenhum, ainda por mais quando sou eu quem te traz isto
Ri-me com a imagem que me passou pela cabeça
- Que foi? – perguntou
- Nada… estava só… a imaginar coisas…
- Coisas?
- Sim… Tipo, tu enfiado num daqueles fatos de empregada doméstica com uma tiara branca na cabeça e um espanador multicores na mão
- Ficava sexy não ficava? – brincou. Acenei com a cabeça e comi o meu jantar. Adorava isto no Heath: quando eu ‘gozava’ com ele, como em situações como estas, ele nunca levava a mal, deixava-se entrar na brincadeira – Deixa-te estar aí, eu vou lá abaixo e já volto – pegou nas tigelas vazias e pô-las no tabuleiro, antes de sair virou-se – Há doces por aqui?
- Vê nos armários – saiu do quarto e eu beberiquei a minha cola. Passados alguns minutos ele volta a entrar no quarto
- Isto serve? - perguntou parando à porta com duas canecas de chocolate quente na mão
- Chocolate quente com cola? – perguntei elevando um pouco a lata
- Se não te fizer bem, não te vai matar
- Que entusiasmante… Passa para cá uma caneca – fiz sinal com as mãos. Heath fechou a porta com o pé e veio sentar-se onde antes se sentara
- Então? Está bom? Se não estiver diz, é a primeira vez que faço, por isso…
- Está óptimo! – interrompi-o – Tal como eu gosto… - sussurrei. Como é que conseguira fazer o chocolate quente assim perfeito em tão pouco tempo? Eu levava meio ano…
- Ainda bem que gostas… - Nala acordou a meu lado e espirrou. Olhou para nós, levantou-se cheirou a minha caneca e saiu do quarto – A tua gata é estranha
- Quem disse que eu não o sou também? – encolhi os ombros
- Ela é pior
- Estás a querer dizer que eu sou estranha?! – fingi-me indignada
- Não o disseste?
- Não! Eu apenas perguntei quem disse que eu não o sou também
- Pressupõe que te consideras estranha
- Olha para mim! Tenho montes de tatuagens pelo corpo, sou minimamente estranha não?
- Ya, pode-se dizer que sim… - bebi mais um pouco de chocolate quente, que me aqueceu a garganta. Afinal, pelo menos em mim, cola com chocolate quente não faz mal – Tens… Um bocado de chocolate aí… - limpou-me a parte superior do lábio com o polegar. ‘Supostamente, e a fazer seguimento ao clássico, era limpo com um beijo!’ Resmunguei para mim mesma
- Obrigada – sorri a pensar no quanto Heath crescera, não em altura, mas em pessoa.
- Que fazes no sábado? – perguntou-me
- Não sei… Espera tenho que preparar a sala de convívio para o ritual de domingo
- Mas isso demora o quê? Duas horas no máximo?
- Hum… mais ou menos porquê?
- Por nada… Apenas pensei que irias precisar de descontrair para o ritual
- Estás a convidar-me para sair? – levantei uma sobrancelha
- Também dá…
- Perguntavas logo, não era preciso estares com rodeios. E vamos ficar por aqui, ou saímos do campus?
- Hum… Podemos sair?
- Sim… Como não tem havido mais mortes de vampyros, estão a voltar a dar-nos mais liberdade, por isso já podemos sair
- Que tal passarmos no Starbucks e depois irmos dar uma volta?
- Ou podemos ir ao ringue de patinagem, em vez de apanharmos frio ao ar livre
- Parece boa ideia… Hum… Zo… Temos de fazer alguma coisas às Marcas não temos? É que da outra vez tu tinhas a tua tapada…
- Sim, é uma base espessa para isso
- Mas eu não uso maquilhagem!
- Queres que te comecem a chamar anormal no meu da rua?
- Não…
- Então usas
- Pronto okay… Sabes que vais cair de rabo no ringue? E que ideia essa com as costas como tens!
- Não há problema nenhum!
- Só se quiseres ficar pior!
- Hallo? Poço pedir ajuda aos elementos e dor vai-se. Posso usá-los para meu bem nestas situações, mas não gosto de abusar
- Tu é que sabes…
- Oh pá… Não sei é difícil… perceber… - a voz de Samantha ouviu-se de fora
- Pensa nisso… por favor! – disse Chad do lado de fora do quarto também
- está bem… Então até amanhã… - respondeu Sam. Abriu a porta e entrou – Ah, estavam aqui…
- Sim… Com é que ele me ia deixar levantar da cama?
- Porquê?
- Ela caiu do cavalo, está cheia de dores de costas!
- Ah, pois… Estás melhor?
- Sim muito melhor… mas podia dizer com mais certeza que sentisse que tenho músculos nas costas…
- Pois… Bem, eu estou cansada, importam-se que eu me deite?
- Claro que não! Estás à vontade! – respondi
- Bem, então sendo assim vou-me embora – Samantha despediu-se de Heath e entrou na casa de banho. Heath virou a sua atenção para mim – Isto foi por há bocado, não devia ter estragado o clássico – Oh Deusa!, pensei. Colou os seu lábios aos meus num beijo suave, mas rapidamente os tirou e olhou para a porta da casa de banho, confirmando que Sam ainda lá estava. Voltou-se de novo para mim e deu-me mais um beijo, depois saiu. Escorreguei na cama sentindo algumas dores, e adormeci a pensar neste momento que me fez ficar com febre

4 comentários:

Anónimo disse...

Fanfic repetida !!

Anónimo disse...

ta repetido.... -.-

Anónimo disse...

Isto já foi postado, á uns dias. Não é novo

Casa da Noite ☾ disse...

Corrigido. Peço desculpa.