http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Forgiven - 23º Capitulo

Zoey Redbird

Fomos os dois juntos até à sala de convívio.
- De banho tomado e tudo? Houve festa… - disse Shaunee
- Nada que te vá contar detalhadamente ou aqui – disse eu a sorrir
- Hum… deixa… não quero mesmo saber
- Óptimo… - disse Erik
- A Sam e o Chad?
- Aqui as Gémeas trancaram-nos no vosso quarto – respondeu Jack
- O quê?
- O que foi? Aposto que tu e o Erik também estiveram trancados! – corei um bocado
- Vês, eu não disse?
- Gémea quem disse fui eu – corrigiu Shaunee
- Fomos as duas e acabou-se a discussão – Erin olhou para nós – Além disso, todos percebemos que eles os dois foram feitos um para o outro!
- Lá isso é verdade – concordaram Erik e Damien
- Pronto, okay, mas dêem-me a chave
- Para?
- Eu durmo naquele quarto – estendi a mão a pedir a chave
- E o Erik dorme no dele – fiz um completo revirar de olhos com este comentário
- Shaunee! – exclamou Damien
- Pronto, toma lá, vamos lá soltar os pombinhos… - as Gémeas abanaram a cabeça
Parámos em frente do meu quarto, a ouvir vozes. Pelo menos não estão a meio de nada… “Fim da tua ronda, o dado, Sammy” – disse Chad. Pronto estávamos a ouvir atrás das portas, não é nada de mal! Afinal o quarto estava trancado e não queríamos correr o risco de os apanhar em situação difícil
“Que tal complicarmos? Pormos isto com uma espécie de consequências? Tipo, lanças o dado, o número que calhar é o número de coisas que tens que mandar a outra pessoa fazer, sem questionar” – sugeriu Samantha
“ Parece-me óptimo. Só tenho uma ordem, por isso…” – deixámos de os ouvir e decidimos ser inoportunos, abrimos a porta e vimos Chad com a mão nas costas de Sam a puxá-la para ele enquanto a beijava, e Samantha de pernas cruzadas sobre a cama com os braços a enrolarem Chad no seu pescoço
- Hum-hum… - pigarreou Shaunee em conjunto com Erin
- Oh credo… ia-me saltando o coração pelos olhos…. – disse Sam, pulando de susto e levando a mão ao peito
- Estás bem? – perguntou Chad baixinho. Sam assentiu
- Vocês, primeiro trancam-nos aqui, depois nem avisam nem nada? – perguntou ela
- Toma, é a tua chave, a minha tenho a minha guardada. Aconselhava-te a andares sempre com ela, tipo pulseira ou colar – atirei-lhe a chave. Atrás de nós, Cole e T.J. abraçaram as Gémeas que se despediram e seguiram caminho. Sim a casa da noite não tem fechaduras, mas os quartos são excepção, apesar de saberem sempre (ou quase sempre) o que andamos a fazer, preferem dar-nos essa ideia de privacidade
- Obrigada Zoey
- Nós vamos ver um filme no dormitório – declarou Damien – Vens Chad?
- Não obrigada, vocês devem querer estar sozinhos – Damien sorriu e saiu abraçado a Jack
- Parece que o dia de S. Valentim chegou mais cedo – anunciou Erik. Sam corou
- Samantha, não é preciso ficares assim… Não estavam a fazer nada de mal e acredita, os dois ficam lindos juntos – disse eu a sorrir
- Obrigada – mimou ela com os lábios e sorriu – Chad, hum… importaste de vir comigo ali um bocadinho? – ela apontou para a casa de banho e levantou-se seguida por Chad
- Queres que nós nos vamos embora?
- Não! – exclamou de olhos abertos
- Okay, então esperamos por vocês
Permanecemos em silêncio até eles fecharem a porta
- Ficaste de te encontrar com o Heath não foi? – eu assenti
- Mas não sei o que vai acontecer. Erik, tenho medo de poder voltar a beber dele
- Isso é normal, já quebraste a Impressão uma vez, acho que tens medo de a criar outra e depois teres de a quebrar, acidentalmente ou não
- Pois tenho, mas é tão difícil! Começas a sentir o seu coração bater, a ouvir o sangue passar-lhe nas veias. Sabes que estás a um simples gesto de provares aquilo que te põe nos anjinhos… E tentar resistir é difícil… Muito mais quando é sangue fresco 100% humano e a sair directamente da sua fonte
- Compreendo-te, Z. Olha e se eu for contigo? Assim posso ajudar-te caso estejas a perder o controle. Que achas? – Sam e Chad saíram da casa de banho
- Acho uma óptima ideia! – abracei Erik, como amiga – Mas ele está mesmo mal, passa-se algo de mal com ele… Já não parece ele em certo ponto…
Eles saíram da casa de banho. Decidi não avançar com perguntas e seguir por um tema mais descontraído para o momento – Queres que te ajude com a chave?
- Claro… hum… achas que podemos fazer isso agora?
- Claro, não te importas pois não, Erik?
- Claro que não, Z. Assim aproveito e preparo algumas aulas – ele deu-me um beijinho na bochecha e saiu
- Chad?
- Queres que eu vá?
- Não, quer dizer, só se a Zoey não se importar que fiques
- Por mim não há problema – levantei-me e fui buscar um dos fios com que costumava fazer os apanha sonhos com a minha avó. A chave era prateada, pelo que escolhi um fio azul, de acordo com a meia lua na testa dela – Queres pôr só o fio, ou queres mais alguma coisa?
- Hum… deixa ver… - Ela pegou em duas contas esféricas de madeira escura – Posso?
- Okay, põe aqui uma – ela enfiou uma das bolinhas no fio – agora a chave, e… a outra. – Pus um fecho fácil de abrir nas pontas - Chad faz as honras – Atirei-lhe o colar. Chad levantou-se, pegou no colar simples (mas lindo) acabado de fazer e pendurou-o ao pescoço de Samantha
- Ficas maravilhosa – ele sussurrou suficientemente alto. Lembrei-me que hoje era quarta-feira, e haveria um ritual domingo. E tinha de pedir autorização à Neferet para usar a sala da biblioteca para um reunião do conselho amanhã e acertar alguns pormenores
- Vou-me – saí do meu quarto e encaminhei-me para o escritório da Neferet
- Olá, menina – a voz do trate do meu padrasto arrepiou-me de alto a baixo, e quase ouvi as minhas costas estalarem do forte que fora o arrepio

3 comentários:

RiTuXa disse...

ADORO!!!!! está optimo, como sempre!!

RiTuXa disse...

ADORO!!!!! está optimo, como sempre!!

RiTuXa disse...

ADORO!!!!! está optimo, como sempre!!