http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Poema da Paula

Olá Filhos e Filhas das Trevas!

Hoje trago-vos mais um poema da Paula, hoje sobre vampiros:

Quando Soube A Verdade

Numa noite escura e chuvosa
Do nada surgiste
Meu protector te tornaste
E amigos ficámos.

Amizade essa
Em algo mais se tornou
Não quis acreditar
Que novamente estava amando.

És muito reservado e misterioso
Cautoloso és
Apenas apareces à noite
Porque será?

Numa noite aconteceu
Em teus braços me entreguei
Estava escuro em meu quarto
Apenas uma luz ténua entrava pela janela.

Houve um momento
Quando para ti olhei
Parecia ter visto algo branco e brilhante
Devia ser imaginação minha.

Ao fim de alguns instantes
Em teu peito
Encostei minha cabeça
E nele adormeci.

Mais tarde
Ainda de noite,
Quando acordei
À janela estavas
Perguntei se estava tudo bem
Foi quando vi quem tu eras.

Um vampiro a dirigir-se a mim,
De susto gritei
Em mim agarraste
De teus lindos olhos
Lágrimas corriam
Nada disseste
E dali saiste a correr.

Irritada fiquei
Por nada dizeres,
Triste fiquei
Por notícias não ter.

Junto ao mar te reencontrei
De mim querias fugir,
Em tua frente me meti
Em teus olhos olhei.

Para ti fui sincera
Não me importo
Em vampira me transformar
Para junto de ti ficar.


Paula Perleques

Que Nyx vos abençoe!

Sem comentários: