http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Forgiven - 27º Capitulo

- Então Heath? Passaste este tempo todo aqui à espera?
- Sim
- Deves ter apanhado uma seca! Desculpa! – dirigi-me a Heath que esperara pacientemente fora da sala durante toda a reunião
- Não faz mal, Zo, sabes que por ti espero o que for preciso – limitei-me a corar
- Onde estão eles? – perguntou Damien surgindo detrás de mim e apoiando o queixo no meu ombro
- Quem?
- O Chad e a Sam?
- Um palpite? – inquiri – no… nosso quarto
- Ui, eles dois não podem estar sozinhos… - começou Erin
- sem que a temperatura aumente significativamente… - continuou Shaunee
- Nem diria mais! – Erin proferiu
- Vá vamos lá – disse Jack
Seguimos até ao dormitório e subimos, quando íamos a entrar Nala saiu pela sua portinhola e atirou-se a mim que eu ia quase caindo, mas Heath segurou-me
- O-Obrigada Heath – gaguejei
- Não tens de quê – uma das pontas dos seus lábios subiu e fez aparecer aquela covinha que o punha ainda mais fofo. Sorri. Ainda a coçar a cabecita de Nala entrámos no quarto. Samantha estava sentada na sua secretária com um livro aberto e a escrever e Chad tinha puxado a minha cadeira para junto de Sam e parecia estar a fazer o mesmo que ela
- Interrompemos? – Sam saltou na cadeira
- Que susto! – disse ofegante com a mão no peito
- Desculpa – dissemos todos em coro
- Não há problema… ah e não interrompem nada, estávamos só a adiantar o trabalho de pares de Francês
- Sim, dá para acreditar? Primeiro dia e já temos trabalhos de pares!
- Hum… e os pares foram à sorte…
- Ou foram vocês que escolheram? – Erin continuou a deixa de Shaunee
- Hmm… - disseram em coro olharam um para o outro e responderam ao mesmo tempo:
-Fomos nós
- Foi à sorte
- Muito beeem… - Jack arrastou a voz – e é sobre quê o trabalho?, é que se precisarem de ajuda eu e o Damien podemos dar uma mãozinha
- Por acaso até preciso… Como é que se faz este aqui? – os dois ‘experts’ de Francês juntaram-se a eles e eu, Heath e as Gémeas sentámo-nos na minha cama e na de Samantha (claro que elas ficaram na da Sam). Nala queixou-se de eu ter parado de lhe dar festinhas e foi-se aninhar junto da minha perna, fazendo a zona aquecer imediatamente enquanto eu lhe voltava a dar miminhos enquanto ronronava suavemente
- E o que estás a achar das escola e das aulas? – perguntei a Heath para parar com o silêncio constrangedor
- É fixe… Os profs são bacanos, bem… quase todos…, as aulas são completamente diferentes das de BA… Mas estou a morrer de sono!
- Também ficámos assim quando cá chegámos – comentou Erin
- Passa daqui a alguns dias – acrescentou Shaunee
- Espero que sim.
- Bem, eu cá estou a morrer de cansaço, por isso hoje vou só lá abaixo comer qualquer coisinha e subo logo para a minha caminha
- Estou contigo Gémea, até amanhã!
- Boa noite!
- Bom dia, Z, é bom dia
- Ainda não tomei o pequeno almoço pois não? Nem jantei, por isso é boa noite
- Pronto estás bem…
- Como queiras
Samantha fechou o livro, Chad imitou-a. Damien e Jack despediram-se de nós e foram para o refeitório
- Não vens Zoey? – perguntou Chad ao sair
- Hum… Não, eu faço como as Gémeas. Bom jantar!
- Obrigada, e tu Heath?
- Queres companhia? – Perguntou-me. Eu encolhi os ombros em jeito de tanto faz – Eu fico com ela. Bom jantar, divirtam-se! – Eles saíram.
- Não era preciso ficares, podias ir com eles, sempre comias melhor
- Tenho a sensação que o jantar aqui não é assim tão mal – ele sorriu com o seu sorriso de menino maroto, o que me fez revirar os olhos com o duplo significado da frase. Continuei a dar festinhas a Nala, enquanto se abatia um silêncio algo constrangedor entre nós
- Então… - disse Heath unicamente
- Então… - respondi
- Então… - repeti
- Hum… Então… Zoey… estás solteira não é?
- Pode-se dizer que sim… Bem… ao menos não tenho três namorados…
- Pois… Olha sabes quem é que me ligou?
- Quem?
- A Kayla
- A sério? – mostrei desdém
- Ya… Como não me viu hoje lá na escola queria saber onde eu estava… ela não me larga! – senti-me ciumenta
- Hum… E disseste-lhe que tinhas sido Marcado?
- Sim… Ela começou ‘O quê? Tu também? Mas porque é que toda a gente é? Ou melhor porque é que tu foste?’ e cenas assim
- A miúda não bate bem…
- Podes crer… - permanecemos em silêncio mais um tempo e depois descemos. Arranjámos umas sandes e colas e pusemo-nos em frente a uma televisão. Quando acabámos de jantar ficamos mais um bocado lá em baixo, antes de eu subir e me deitar, para uma noite/dia sem pesadelos ou quaisquer sonhos

1 comentário:

Anónimo disse...

muito bom!!!