http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Poema da Daniela

Olá Filhos e Filhas das Trevas!

Trago-vos hoje um poema da Daniela Caillaud sobre uma vampira que luta contra a sua natureza.

Natureza Infeliz

Abro os olhos e penso:
“O que faço eu aqui?”
Depois me lembro
Foi aqui que me ergui

Saio para a rua
À espera de uma presa encontrar
Lembro-me porque sou assim
Contra a minha natureza tento lutar

Um berro oiço,
Alguém está a chorar
Um rapaz vejo
E os meus instintos começam a alertar

O cheiro dele, irresistível
Sinto-me atraída
Puro e virgem, ele é
Fico possuída.

“Como te chamas?
O que fazes aqui?”
“Perdido, eu estou
Por favor, tira-me daqui!”

Olho para ele
Quinze anos deve ter
Não me consigo controlar
Caio, e começo a tremer

“Afasta-te de mim
Eu não te posso ajudar!”
Em mim ele agarra
E eu começo a arrepiar

Enquanto ele me ajuda
Os dentes lhe cravo
O Grito dele tento abafar
Enquanto ele me tenta travar

O sangue é do mais puro
Não me consigo fazer parar
Até que morto ele está
Já nada o salvará

Assim é a minha natureza
Contra ela tento sempre lutar
Mas de volta á caça estou
Já nada me consegue parar


Que Nyx vos abençoe!

1 comentário:

sara bastos disse...

muitos parabens daniela ta mt bom mesmo =) tens mt jeito...se kiseres continuar a escrever, pelo menos eu (n poxo falar pelos outros) agradeço ^^