http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Extras de Loren Blake

Como prometido aqui está a continuação da 4ª parte desta hiatória, que está mesmo a aquecer :P Parte 4.2 -Não és uma caloira normal, por isso as regras normais não se deviam aplicar em ti. – Enporrei a sandes que fiz e um pacote de Doritos, o que a animou visivelmente. - Defendo que algumas regras foram feitas para serem quebradas. – a pensar na relação professor aluno, com certeza e a inaginar somo seria a sua boca dentro da minha. Reprimi um arrepio. Percebi que ela ainda usava os brincos que lhe tinha oferecido. Lembrei-me do porque é que a Neferet me tinha mandado atrás da Zoey. Precisava de lhe dar alguma informação, se não desconfiaria que eu na verdade estava com a Zoey porque ela me atraia e não para vigiá-la. - Desde quando é que tu e a Aphrodite são amigas? - Não somos. Eu estava a voltar para a escola e vi-a pelo caminho. Acho que faz parte da minha função como líder das Filhas das Trevas ser gentil com todos, até com ela, por isso ofereci-lhe uma boleia. Algo nesta história não batia bem, ela estava a mentir-me. - Fiquei surpreendido por ela ter aceitado. Vocês não são inimigas mortais? - Não! Inimigas mortais? Eu não lhe ligo muito. Loren, quem será que fez uma coisa destas à professora Nolan? - Acho que a citação do bilhete é muito clara. - Citação? Expliquei-lhe o que estava escrito. - Apesar de eu não entender o culto a um Deus que despreza as mulheres e cujos”verdadeiros crentes” se acham no direito de desprezar qualquer um que não pense exatamente como eles. – disse. - Nem todos no Oklahoma são assim. –disse meio indignada. - Seja como for, é o Povo da Fé que fala mais alto. Eles não estão certos só porque são em maioria- Falei melhor, afinal o objetivo é alegrá-la e não o contrário. – Estás a sentri-te melhor? - Sim, acho que estou. – fazendo um enorme bocejo . - Melhor, mas exausta, aposto. Hora de ir para cama. Precisas de descansar e repôr as tuas forçãs para o que ai vem. - O que vai acontecer? – perguntou ocm pesar. - Faz um décadas que os humanos não atacam os vampyros assim, abertamente. As coisas vão mudar. - Mudar? Como assim? - Não vamos aceitar ser atacados sem ripostar. – A lembrar-me do desprezoque sentia pelo meu pai. – Mas não precisas de te preocupar com nada. Dentro de vinte e quatro horas, a escola estará cheia de guerreiros de elite vampyros, os Filhos de Erebus. Nenhum fanático humano conseguirá tocar em nenhum de nós. Senti-a ficar tensa. - Ei, vais ficar em segurança. Juro. – disse-lhe e senti uma vontade muito forte de beijá-la. – Fico feliz por te ver usar os brincos que te ofereci. Beijeia profunda e demoradamente. O meu sangue a correr rapidamente pelas minhas veias. Deusa como a desejava! Desejava que ests beijo não acabasse e queria poder levá-la para o meu quarto e senti-la por todos os poros. Cada cantinho seu e principalmente sentir o sabor do seu sangue. Deusa eu a amo! - Preciso que voltes para o teu dormitório antes que eu sinta a tentação de ficar ao teu lado para sempre. Caminhámos pela luz da manhã até ao dormitório como se fossemos namorados, a roçarmo-nos e a cada contacto com a sua pele, mais quente me sentia. Peguei na sua mão e beijei-a. - Boa noite, mil vezes. Não, má noite, sem luz gentil. O amor procura o amor como o estudante que para a escola corre: num instante. Mas, ao se afastar dele, o amor parece que se transforma em colegial refece. Adeus. Ela disse com a voz quente. – Obrigada por cuidares de mim. - O prazer foi meu, minha dama. Adieus. – e fiz a saudação que se deve a uma grande sacerdotiza e fui. Que Nyx vos acompanhe :)

3 comentários:

Soraya disse...

Isso não se faz deixar uma pessoa assim em pulgas para saber o resto ai o clima entre estes dois ta super hot!

Continua assim e que Nyx te acompanhe =)

Anónimo disse...

Estou em pulgas pela continuação da histótia :D
«Nyx te acompanhe» (:

Anónimo disse...

mal posso esperar pela continuaçao da historia, nunca mais é publicada xD