http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Extras de Loren Blake

Oi gente, aqui têm uma parte do penultimo capitolo desta história que se crusa com a que tão bem conhecemos aproveitem :)

Parte 5
Neferet ia fazer um ritual para lançar um sortilégio protector e utilizaria as amigas da Zoey para representares os elementos. E eu só pensava em vê-la outra vez. Quando percebi com quem ela estava de mãos dadas, um instinto possessivo e guerreiro apoderou-se dos meus sentidos. A minha vontade era enfiar um soco no focinho do tal Erik. Respirei fundo para me acalmar e aproximei-me.
- E...como estás hoje, Zoey? – Apanhei-a desprevenida e deu um pulo de susto.
- Estou bem. Obrigada. – respondeu, recompondo-se
- Dormiste bem ontem à noite? Fiquei a pensar se tinhas chegado bem depois dete deixar à porta do dormitório.
Olhei para Erik a tentar sorrir, mas saiu esquisito. – a Zoey passou por um choque e tanto ontem.
- Sim, eu sei. – disse Erik.
Uma tensão evidente entre nós. O rapaz é esperto, percebeu o meu interesse por ela, o que não sabe é que sou muito mais experiente e nunca perdi uma rapariga. Principalmente esta, eu não podia perder!
- Por que parámos aqui? O sangue e tudo o resto não..... – disse ela sem continuar.
- Não, não te preocupes. A Neferet mandou limpar. – a preparar-me para afagar o seu rosto, mas no meio do caminho interrompi, apercebendo-me do erro que estava prestes a cometer. Epa! Foi por pouco!
Neferet fez o ritual magnificamente, tão altiva, tão encantadora. Como alguém poderia supor que ela era do mal. Eu sabia. O ritual acabou. Nem senti a passagem do tempo a pensar em Neferet, Zoey, Nyx e as suas ramificações. Só despertei quando ouvi a minha deixa para declamar o poema.
Estava empolgado para assistir ao ritual no centro de recreações, o ritual que Zoey ia presidir. Ao chegar lá encontrei no círculo junta com o resto das filhas das trevas, Afrodite. A sala de recreação estava em modo exclamação, um zumzum orrivel.
- É melhor começar rápido antes que tenhas de enfrentar um motim.
Ela sorriu de forma encantadora e tremendamente sexy. Uma parte de mim que não deveria ter notado, principalmente à frente de tanta gente, fez um sinal de alerta.
- Ela devia mesmo estar aqui? – perguntei.
- Lamentavelmente, sim.
- Que interessante.
- Esta sou eu e assim é a minha vida: interessante. No sentido de bizarra e sinistra. Comigo isto acontece a toda a hora. Estou pronta. – disse Zoey
- Vou ligar a música. Vais dançando até ao meio enquanto eu recito o poema.
Ri-me.
Está na cara que o que Neferet descobriu era que elas eram amigas. Será que ela sabia que Neferet era do mal? Será que Afrodite também sabe e por isso a Neferet tem tanto medo que elas se tornarem amigas? Deusa cuida dela. Enfrentar Neferet é algo que ninguém quer. Ela é tão poderosa. Será que ela a enfrentaria... Pelo pouco que eu a conheço, sim ela enfrentaria. Ela é corajosa, destemida e luta pelo fraco é responsável e simples.
Tem tantas qualidades o meu amor. E faz o meu coração parar de todas vezes que me olha nos olhos.
Se a Neferet era encantadora, Zoey era três vezes mais. Ela simplesmente desapareceu enquanto se movia no ritmo da musica e da poesia. Quando chegou até o meio dispersou a névoa, mas continuou a personificar a noite. O cheiro e as sensações eram daquelas noites frescas e úmidas de Verão. A magia da Deusa exalava do seus poros.
Encantadora e poderosa. Cada elemento que ela invocava deixava todos à nora, mas felizes, aos poucos ia libertando as pessoas do stress, do medo, do sofrimento e ficava só a tranquilidade e a proteção da nossa Deusa. Então, a bomba era que tinha sido concedido a Afrodite o dom da Terra. Mais uma prova de que Nyx estava do lado daquelas raparigas. Então a Zoey cortou tudo o que toda a gente estava a pensar com a voz autoritária de uma Deusa. Então continuou a chamar os elementos, eparecia mesmo uma poetisa completamente hábil.
Terminou o ritual e Erik curvou-se, com dores, sentindo a sua Mudança para vampyro adulto.
Os meus olhos não saíram da Zoey e do seu desespero.
Vi o seu desespero. Ela pensava que Erik estava a rejeitar a mudança.
Vi o seu meio alívio quando Afrodite contou que ele não estava a morrer.
Vi como ela não sentiu um alívio completo com as suas palavras. Vi a tristeza nos seus olhos, bem escondido, onde só algué que prestace muita atenção se apercebiria. Fiquei do lado de fora do centro de recreação à espera dela para ver se estava tudo bem. Se ainda estava triste. Mas ela não saiu. As pessoas comeram e saíram, todas menos ela. Esperei mais um pouco e nada. Então resolvi entrar e vi que ela estava a chorar e a tremer sem parar.


Que Nyx vos acompanhe :)

1 comentário:

Sara^^ disse...

Mal posso esperara por ler o que se segue a este excerto :p
Continuem o excelente trabalho aqui no blog ;)