http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Vencedores do Concurso!

Aqui fica o 3º e último texto vencedor do passatempo Marcada!

Este pertence a Alexandra Pimenta! Muitos parabéns!

Bem pessoal...que grande imaginação destes grandes vencedores...aproveitem bem o livro! :)

"Naquele dia em que o vampyro chegou e me marcou com aquela tão vivida lua nem soube bem o que pensar, agora que olho para trás vejo que nada me preparou para o que aqui encontrei.

No momento da marca os meus pensamentos estavam totalmente ocupados com a imagem do vampyro, alto, moreno e de olhos tristes, como se me viesse amaldiçoar, o que no fundo não era uma grande mentira. Parecia que sabia o que me esperava e que também ele não estava feliz com isso, mas mesmo assim fê-lo.

Não me recordo bem de como o fez, estava fechada no meu mundo vendo aquilo acontecer a outro alguém que não eu, mais tarde descobri que é uma reacção normal entre os recém-marcados.

Depois de marcada, lembro-me apenas de pensar no que me iria acontecer e no que diria aos meus pais, recordo-me de correr durante horas e horas sem destino ou sem me aperceber, mas por outro lado o meu cérebro pensava, “não há-de ser tão mau, nada pode ser pior do que já tens, sendo que afinal o que é que tens? Nada.”

Mais calma voltei para casa, e já noutro espírito mais alegre e resignada e de repente dei por mim a pensar numa lista de pessoas que morderia se pudesse, talvez dar uma trinca no pescoço do Johnny Deep ou quem sabe do Bush, mas por razões diferentes, se me entendem.

Decidi que não contaria nada a ninguém, se quisessem poderiam procurar por mim, não seria tão difícil de encontrar, ou estaria num hospital, na morgue, na prisão ou então na escola de vampiros… esta última possibilidade não era tão lógica, sendo eu a filha rebelde poderia muito bem ter “simplesmente desaparecido”.

Fiz as minhas malas rapidamente e parti, sem saber bem onde ir, estava eufórica e ao mesmo tempo apática. Andei durante toda a noite e acabei na casa do meu irmão mais velho, não sei de inconscientemente queria fugir do que me estava acontecer, mas sempre pude contar com a sua protecção e os seus conselhos e assim aconteceu.

Na manhã seguinte parti para a escola onde tudo um conjunto de novas realidades me esperavam, e posso dizer que foi o melhor que poderia ter feito, mas isso será algo que contarei noutro momento."

Sem comentários: