http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Crossover - Capitulo 4


Quarto Capítulo

Sinceramente eu não pensava que fosse assim tão rapidamente, não que duvidasse de mim mesmo, mas por estar tão fácil. Naquela mesma noite eu viajara para a Europa pois bem sabia da sua preferência pela sociedade antiga.
Estava escondido algures pelo País de Gales, fazendo com que a minha investigação não fosse facilmente encontrada por aqueles caçadores de origens europeias. A meu favor estava o valente histórico de caçadores que a minha família tinha em seu puder, sempre me senti fascinado pelo que eles escreviam em seus diários, bem como todo o historial que estava enterrado em cada árvore de caçadores.
Para que conseguisse descobrir onde aquele monstro se encontrava, teria de algum modo procurar passos que pudessem dizer-me onde poderia encontrar-se. Tal como tinha dito anteriormente, a sorte simplesmente bateu-me à porta, em forma de mulher.
- Quem és tu? – Perguntei-lhe.
- Conheço quem procuras e necessito que me ajudes. – Disse a mulher, aproximando-se mais da luz do meu quarto, demonstrando finalmente quem era. Todo o meu corpo se congelou, suas feições descreviam perfeitamente as características que o meu antepassado tinha descrito, o mesmo cabelo loiro baloiçava sobre os ombros, a mesma sensação que ele tinha tido, eu mesmo o sentia ao vê-la aproximar-se. Tentei aumentar a guarda, para o caso dela tencionar matar-me.
- O que pensas em concreto? – Perguntei desconfiado. Sua mão tocou no meu ombro e estava incrivelmente quente, não poderia ser uma vampira com essa temperatura… Mas então o que seria?
- Necessito de alguém que possa ser o meu plano B para o caso da sua captura correr mal.
- Sua captura? – Perguntei completamente incrédulo. – Quem és tu e porque vieste?
- Não se vê logo? – Lançou um sorriso que me lançou de imediato por terra, seria a vampira tão negra como esta que se mantinha agora à minha frente? – Sou Kiya. O teu antepassado nunca falou de mim? Sinto-me ligeiramente irritada por isso.
- Kiya? – Tentei procurar o seu nome sobre a minha memória, mas não me recordava de alguma vez ter lido algo sobre ela.
- Ah, humanos! Nunca deixam a verdade toda vir ao de cima. – Convidou-se a entrar e sentou-se no sofá que estava no lado direito do quarto, eu permanecia à beira da porta, espantado com o surgimento daquele ser.
- O que queres dizer com isso?
- Que eu fui quem ajudei a tua família a mudar de ares… Porque achas tu que sobreviveram todos? – Lançou uma gargalhada, continuando o seu raciocínio. – Eu salvei os teus antepassados, dei-lhes uma vida regalada e instruções para que começassem a caçar aqueles monstros.
- Porquê? Que tens tu a ganhar com isso?
- O que ganho? Isso é simples… Todos vocês me devem as vossas vidas, todos vocês fazem parte do meu exercito. Quando chega a hora que necessitar, vocês se juntaram contra a minha irmã.
- Como podes fazer isso à tua própria família? – Perguntei, intrigado.
- Não sei se te recordas da história de Mervin… - Parou por uns momentos, talvez observava a minha expressão, que começava agora a adquirir um tom de pura raiva. Sim, eu me recordo bem. – Apenas venho saber se estás disponível para o nosso acordo.
- Qual acordo?
- Deves-me a tua vida. Nunca te esqueças disso… - Dirigia-se novamente para perto de mim, que continuava na porta. Aproximou-se dos meus lábios e beijou-os suavemente. – Agora sim, temos um acordo. Voltarei uma outra vez para tratarmos de tudo…
- Mas… - Comecei eu por dizer, parando rapidamente quando a sua sombra desaparecera logo na esquina do corredor.
Quem era esta mulher? O que raio era tudo isto? Sentia-me ligeiramente amordaçado na minha própria carcaça. Estaria eu a ser guiado para o caminho certo ou simplesmente me condenava à morte? Bem, nada disso realmente me importava… Desde que pagassem pela morte da minha querida Mervin. Eu a encontraria e ela iria pagar pelo que tinha feito.

1 comentário:

Kelita disse...

:D Atenção que o que vou escrever a seguir pode conter spoilers, ou ideias que só farão sentido, tendo conhecimento do que se passa em "The Unforgiven Souls".

oh meu deus.. Pan, és tu? medo!!!

KIYA!!!? Oh meu deus.. hum.. desconfio que isto não vai trazer nada de bom...

Nicholas, fica atento!!!

Adorei o post!!
continua a escrever.... bjs