http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Crossover - Capitulo 5


Quinto Capítulo

Era estranha a necessidade que me percorria de ver Kate novamente… Eu tinha-me despedido dela da pior forma possível, a única que realmente sabia que me tinha transformado e partido em busca daquele monstro.
‘Sempre que precisares, eu estou aqui. Toma, aqui tens o meu número.’
Eu me recordava tão bem das suas palavras… Fingira sempre não me importar com o assunto, a verdade era outra completamente diferente. O que tinha eu para lhe dar a não ser este desejo imenso de seguir em frente e matar aquela coisa?! A minha vida e morte estavam voltadas para o meu destino, ela não pertencia a ele, não poderia obrigá-la a fazer parte de algo que simplesmente acabaria quando tudo ficasse realmente feito.
Agora era daquelas horas em que a solidão se fazia mais forte, era difícil de admitir que ela tinha-me feito tão bem companhia, mesmo que eu tivesse sempre a empurrado para longe de mim. Afinal de contas, nós os dois tínhamos viajado estes quatro anos pelas tempestades que o fado nos traçará. Eu me tinha transformado, ela brevemente teria de o sentir também… O seu corpo aceitaria a mudança? Ou morreria?
Sem muitas demoras peguei no papel que ela me tinha atirado e eu fingira que colocara ao lixo, observei atentamente aqueles números que se juntavam todos para torturar-me, eu desejava ouvir novamente a sua voz… Eu queria-a perto de mim.
Tentava lutar contra o desejo com a minha mente já demasiado fraca, que ia cedendo a cada segundo que meus olhos passavam sobre aquele papel. Levantei-me com rapidez e procurei um telefone público que pudesse usar para fazer a chamada.
Raios! Esquecera-me de arranjar moedas! Observei à minha volta, a noite estava fria, mas mesmo assim eram bastantes aqueles que passavam pelas ruas. Olhei para os prédios, à procura das câmaras de vigilância que quase cobriam toda a área.
- Procuras por algo? – Perguntaram-me, fazendo com que me virasse rapidamente para confirmar as minhas suspeitas.
- Não, não procuro nada… - Disse-lhe, sem que realmente afirmasse que tinha acabado encontrar o que me faltava. – O que fazes por aqui?
- Achas que te iria deixar sozinho nesta tua aventura? – Respondeu-me Kate, sorrindo para mim. A sua lua estava completa, tal e qual a minha.
- Não devias de ter vindo. – Conclui.
- Oh, mas foi pura coincidência… - Começou ela por gracejar. – Apenas temos algo em comum… Adoramos a noite daqui!
- Pois, deve ser isso… - O silêncio tornou-se demasiado intrigante para mim, queria sair de lá o mais rápido possível, incomodava-me saber que a tinha tão perto, principalmente agora que a minha vida se entregava por completo à morte.
Seguimos os dois o caminho até ao hotel, nada era dito, nem ousava sequer olhar-lhe. Tentava ganhar coragem para de madrugada deixá-la, tentar apagar por completo os meus rastos e seguir sozinho para o perigo. Não era fácil para mim saber que ela estava tão perto, que o desejo parecia demasiado interessante para ser deixado de lado.
Eu não gostava dela, nem a amava. Era apenas um desejo sem razão que me fazia estremecer a cada olhar que ela me dava. Ou talvez fosse o desprezo que me fizesse estremecer assim. Eu não queria nem ia deixar que ela se juntasse a mim, não agora… Não agora…

1 comentário:

Kelita disse...

Kate is back!!! yeeee!

adoro esta fic.
adoro o vosso blog.

bjs