http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Abandoned: Opções

Capítulo 13


-O… O que era? –gaguejei.
-Não sei, mas sabia deles.
-Quais as probabilidades de…
-Neferet não é parva! Não ia confiar num humano… Só se se conhecessem, e não deve ser o caso.
-O que será ele?
-Não sei… Já alguma vez o viste?
-Não… E não nos podem ver aqui as duas, Afrodite, vamos lá para fora.
Excelente! Alisha tinha chegado, a minha vida estava ligeiramente melhor, e agora aquilo! Porra, não me podiam deixar em paz!?!
Mesmo assim levantei-me, obvio, e Afrodite foi buscar qualquer coisa –provavelmente sapatos e um casaco –ao quarto.
Descemos e saímos do dormitório, dirigindo-nos para o mesmo canto da ultima vez.
-Vens comigo? –encarei-a, parecia fria e distante, como se eu fosse alguém a perguntar a marca do vestido.
-Não.
-O quê? Afrodite, esperas que sobreviva se não vieres?
-Sei lá! Eu não me meto ali!
-Desta vez é superior! Tens de colaborar! Nyx não te faria ter esse sonho só para te acordar!
-Talvez ela só quisesse que eu te ajudasse na parte teórica! E se Ny quisesse que alguém te ajudasse, ela devia saber que eu não era a indicada!
-Metes nojo! Olha para ti! Já viste o que estás a fazer? Já reparaste que não podes resistir ao teu dom?
-Preferia mil vezes não o ter e ser uma rapariga normal, estudar na escolinha em que os meus queridos paizinhos me iriam por e ser a menina prodígio, ou achas que não? Quem é que quer ter esta vida? Agora nem posso ser uma iniciada normal? Por amor da Deusa, se fosse assim tão bom, eu não me importava, mas isto é terrível!
-Merda Afrodite! Não percebes? Eu também não queria! Ninguém quer, mas alguém tem de o fazer!
-E tinha de ser eu?
-E tinha de ser eu?
-Pelo menos os teus têm mais valor!
-Isso não interessa… Preciso da tua ajuda!
Nunca pensei em vir a dizer isto! O que raio é que se passava? O Mundo tinha sido virado do avesso!
-E eu não posso ajudar! Pede que te ajude a descobrir como entrar ou quando, mas não me peças para entrar!
-Mas será que não vês? Se formos as duas, temos hipóteses! Se for sozinha, não vou conseguir voltar! Vai ser em vão!
-E tu queres que faça o quê?
-Que demonstres que mereces a oportunidade que Nyx te deu!
-Que Nyx me deu? Nyx deu-me a oportunidade para quê? Para sofrer com estas visões? Não terá sido mais um castigo?
Rangi os dedos. Nyx tinha mesmo de lhe dar isto a ela? Oh, assim não dava!
-Olha Afrodite, ou vens, ou não! Não dá para aturar estas tuas parvoíces! Não é só a minha amiga, não é só a minha vida! Se queres ficar sentada no teu quarto a pintar as unhas enquanto eu tento salvar vidas, então fica! Fica e desfruta de um longo e quente serão… -nesta ultima parte usei a minha voz mais doce –Bebe uma chávena de chocolate quente e observa os lindos e suaves flocos de neve cair… E depois visiona a minha morte! Visiona a tua e a de todos os outros que se meteram no caminho de Neferet! É isso! Já não há maneira de voltares atrás! A Neferet já te considera um obstáculo! Já não podes fazer nada! Aceita, ou observa a tua destruição, porque ela não vai esquecer isto! Pára de agir como uma criança e aceita a responsabilidade que Nyx te deu!
Falei na minha voz de comando, cheia com a confiança e poder de uma sumo-sarcedotita. Isto fez Afrodite ficar estática a olhar para mim, como se lhe tivesse dado um choque ou acabasse de balançar um pêndulo diznte dos seus olhos e a tivesse hipnotizado.
Quando voltou a falar parecia mesmo uma criança, como se eu tivesse destruído todas as suas protecções e a deixasse desinibida.
-Não posso! Tenho medo! Tu podes ser corajosa e assim, podes ser o máximo e gostar de ir aqueles túneis fazer o teu papel! Quem me dera ser assim! Mas não posso! Não tenho coragem!
-Mas tens de arranjar! Não podes ficar ai sem fazer nada! Pensa Afrodite! Alguém pode ser mais forte que nós? Eu controlo a terra e tu podes prever qualquer desgraça! Podemos tirar partido disso, juntas podemos!
Ela não me respondeu, e eu não lhe dei tempo, atirei o cabelo para trás e andei rapidamente em direcção ao dormitório –uma terrível imitação do que Afrodite faria… Talvez se eu tivesse aquele cabelo (ou soubesse como abanar as ancas de modo convincente!)…

Sem comentários: