http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Críticas ao livro "A Iniciação"

Feliz encontro Filhas e Filhos das Trevas!

A pedido de uma fã, Rakel, fiquei encarregue de tentar achar um excerto do livro "A Iniciação" de Jennifer Armintrout, mas, infelizmente, procurei em imensos sites e não consegui encontrar nada (inclusivé pedi ajuda à Katley). Sendo assim decidi postar antes umas críticas deste mesmo livro. Sei que não é a mesma coisa, mas na falta de melhor...

Então deixo-vos agora com duas críticas postadas no Blog CulturWave e no Blog Bela Lugosi is Dead, respectivamente.


Crítica CulturWave:

No seguimento da vaga de romances de vampiros, a Gailivro na sua colecção 1001 Mundos lança mais uma saga deste género intitulada “Laços de Sangue”. O primeiro volume chama-se “A Iniciação” e nele conhecemos Carrie Ames, uma jovem médica que de um momento para o outro se vê transformada em vampira.



A autora Jennifer Armintrout tem uma escrita adulta, moderna e fluida e torna a personagem principal, Carrie, uma deliciosa narradora, com a sua ironia, humor negro e língua acutilante.



Este romance afasta-se da infantilidade de certas obras deste género, fazendo uso de erotismo e violência. É uma história simples de vampiros mas viciante, com personagens inteligentes e carismáticas. Sem dúvida uma bela surpresa e mais uma saga a acompanhar.
 
 
Crítica Bela Lugosi is Dead:
Desde o sucesso da saga Twilight de Stephenie Meyer que a Gailivro tem vindo a apostar cada vez mais nos vampiros. A Iniciação, o primeiro volume da trilogia Laços de Sangue, da autoria da norte-americana Jennifer Armintrout, é a mais recente aposta da editora.



Carrie Ames é uma médica que recentemente se mudou para o Michigan para trabalhar no Serviço de Urgência de um hospital. Certa noite, é atacada na morgue por um vampiro, supostamente um doente falecido poucos minutos antes. Enquanto se debate com a inconcebível ideia de que se transformou numa vampira e toda a sua vida ficou para trás, vê-se envolvida numa guerra entre duas facções de vampiros: a do seu criador, com quem tem um forte laço de sangue, e a do inimigo dele, por quem ela cria uma afinidade especial.

Ora aqui está uma bela surpresa. Numa altura em que as histórias de vampiros começam a saturar um pouco, A Iniciação surpreende e oferece uma história envolvente e cativante que nos oferece bons momentos de entretenimento.

Escrito na primeira pessoa, é a voz da Dra. Carrie Ames quem narra a história. O leitor cria desde o início uma grande ligação com Carrie. Acaba por ser um dos pontos mais fortes da obra, a poderosa protagonista que, apesar de transformada em vampira, concentra em si uma humanidade e um realismo deliciosos, pautados por um humor inteligente e uma maturidade há muito exigida neste género.



E se Carrie é uma protagonista marcante, as personagens secundárias não lhe ficam atrás, cada uma delas bastante peculiar e com um humor muito próprio. Destaco por exemplo o vampiro Nathan ou a bruxa Dhalia.



Outro elemento bastante interessante da obra é a quantidade de referências culturais que encontramos um pouco por todo o lado. Referências ao mundo do entretenimento, a obras literárias e muito mais que tornam a leitura muito mais rica e complexa. Em adição, a autora não se inibe de fazer descrições mais sangrentas ou sexuais, tornando A Iniciação num livro mais maduro e realista.

Porém, A Iniciação não se livra de alguns clichés associados aos vampiros, fazendo com que quem está habituado a este género se sinta um pouco frustrado se procura algo novo. Jennifer Armintrout admite que se inspirou em Anne Rice e L.C. Smith e isso é visível especialmente na imagem de Cyrus (o criador de Carrie) e no mundo vampírico que o rodeia.

A Iniciação é daquele tipo de livros que chega sorrateiramente, sem grande alarido e que surpreende ao apresentar uma história viciante, com personagens realistas e marcantes. Dirigido a um público mais maduro, certamente vai agradar aos fãs de histórias de vampiros e não só.

Uma das pequenas grandes surpresas do ano na fantasia urbana publicada em Portugal. – Fábio Ventura.

Espero que vos tenha podido ajudar.

Que Nyx vos acompanhe nas vossas leituras!

1 comentário:

Cláudia disse...

Olá.
Comprei esse no livro exactamente no dia em que saiu e é de facto muito bom.
Aconselho a lerem, não se vão arrepender.