http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Desesperada - Capitulo 15


Capitulo 15

Natacha Vamp
Senti que estava algo errado, que Zoey nos queria contar alguma coisa e não podia, que havia algo mais, algo que não conseguia ver ou ouvir, mas conseguia sentir mas devia ser só impressão minha, coisas da minha fértil imaginação.
Já estava a ficar tarde e ainda queria ir dar um beijo de boa noite ao Dylan e estar um bocado com ele, pois, as gémeas fizeram-me abandona-lo para vir com elas e os amigos para o quarto da Zoey para falar-mos sobre o ritual (aspectos a melhorar e afins).
-Adeus pessoal, vemos-nos amanhã.
-Adeus Natacha- disseram as gémeas em coro.
-Boa Noite- desejou-me a Stevie Rae.
-Para ti também- retribui-lhe.
-Dorme bem- disse o Demien
-Sonha com anjinhos sexy’s- disse para Damien, gozando um bocadinho com a sua sexualidade.
-Uhuh, isso devia ser divertido- disse a Zoey- adeus Natacha.
Sai daquele pequeno quarto, desci as escadas que iam dar à sala de convívio do dormitório e saí de lá, dirigindo-me ao dormitório masculino, mandei um sms ao Dylan para que viesse ter comigo à porta e passado 1 minuto e meio lá estava ele lindo e deslumbrante como sempre.
-Olá querida- cumprimentou-me dando-me um beijo.
-Então a tua imã está a adaptar-se à escola?- queria por conversa mas como não sabia como perguntei-lhe pela irmã.
-Sim, ela está a adorar- parecia ser sincero- diz que isto é muito melhor que a sua antiga escola.
-Então e o vosso pai?- Dylan tinha-me dito que o pai o odiava desde que ele fora marcado,pois, ODEIA vampiros. Será que agora que a Emma foi também ia mudar de opinião sobre vampiros?
-A Emma falou com ele ao telemóvel e o que o nosso pai lhe disse foi que a culpa de ele ter vindo para aqui era minha, como se eu pudesse escolher quem Nyx marca.
-Pois...Temos de descobrir porque é que o teu pai odeia tanto vampiros, o que é que ele tem contra eles.
-Tens razão, temos de por as mãos à obra, descobrir que mal lhe fizeram os vampiros.
Dei-lhe um beijo e disse-lhe:
-Até amanhã, foi um dia cansativo, por causa do ritual vou andando para a caminha, amo-te.
-Boa noite minha querida, dorme bem.
Dirigi-me novamente ao meu dormitório, agora a noite começava a tornar-se dia e o raios de sol nos meus olhos começavam a incomodar-me. Entrei no quarto, Venús já dormia. Peguei no meu pijama às vaquinhas e vesti-o, deitei-me na cama e adormeci rapidamente a pensar no Dylan, na Emma, na Zoey, no ritual e na minha família.
Acordei com uma grande fome, o meu estômago já se estava a pronunciar graças à falta de alimento. Olhei em redor Vénus ainda estava ferrada a dormir. Fui à casa de banho, enchi o copo de bochechar a boca com água depois de lavar os dentes, fui ao pé da cama de Vénus e entornei, com cuidado, a água para cima dela.
-Natacha porra, o quê que te deu?- Gritou Vénus com voz ensonada.
-Tas a dormir à demasiado tempo, não sabes que isso te faz mal? Faz rugas e olheiras- ela olhou-me com cara de quem me matava se tivesse menos sono, o que me fez mandar uma pequena gargalhada- e para além disso estou cheia de fome e não me apetece ir tomar o pequeno almoço sozinha...
-Bem podes ir, porque eu não vou contigo- acho que Vénus ficou chateada, para a próxima mando-lhe com um balde água assim pode ser que não se chateie, e soltei outra gargalhada.

Sem comentários: