http://i1295.photobucket.com/albums/b634/Katleyy/letras-Coacutepia3_zpscc96821c.png

Fanfic: Confused - Capitulo 4

Capítulo IV

Enquanto que nos encaminhávamos para fora da Casa da Noite, senti que algo estava errado. Quer dizer, desde quando é que um professor/orientador convida o iniciado vampiro para dar uma volta e apenas para “falar” um pouco, e acaba por andar a correr com ele de mão dada pelo recinto da escola, todos vestidinhos a rigor (bem, nesta parte também eu tenho culpa), com o ventinho a soprar na cara e o cabelo a esvoaçar todo. Não, não era normal.
Assim que estávamos em frente aos portões, o Erik disse algo ao guarda que não consegui decifrar e encaminhamo-nos para fora dali.
A forma como ele me agarrava na mão, a doçura da sua voz quando falava comigo e a forma intensa e hipnotizante como me olhava fazia-me deixar de parte todos os factos importantes que estavam a decorrer.
Ele encaminhou-me para dentro de um Ford Focus preto e eu deixei-me controlar, como se fosse uma marioneta.
-Erik, isto está certo? - Perguntei
Ele limitou-se a soltar um riso abafado, sem responder à minha pergunta.
Olhei em frente tentando concentrar-me na estrada e tentando afugentar os meus pensamentos assustadores. Mas, quanto mais pensamos em não pensar neles, mais neles pensamos.
E, se o Erik for um tarado qualquer? E se quiser vingar a traição da Zoey em mim? E se… se pior. Estiver do lado na Neferet e temer que eu já saiba sobre o seu plano horrível e maléfico?
Inspirei fundo, absorvendo todo o ar que conseguisse e tentando acalmar-me.
São só os nervos. Ele é um bom rapaz. A Zoey disse-o. Ela não me mentiria.
-Não tenhas medo. – Disse-me ele – Não era minha intenção assustar-te.
Ok, quase me esquecia, os vampiros adultos também são muito intuitivos e conseguem ler, embora não de uma forma muito clara, os pensamentos dos outros iniciados. Isto está a ficar lindo!
Não lhe quis responder porque, realmente estava com medo dele. O receio apertava-me a garganta e quase me sufocava.
De repente, parou o carro.
Eu sabia que ele me estava a fitar mas continuei a olhar para a estrada. Não queria, de maneira alguma encará-lo.
Senti as suas mãos suaves tocarem-me na face e os seus dedos a percorrerem-ma até ao queixo. Aí, foi literalmente obrigada a virar a cara para ele e vi a transparência dos seus olhos e a confiança que me inspiravam.
Aproximou-se de mim, não largando a minha face. Sentia o meu coração aos pulos e o sangue a correr-me ferozmente nas veias. O meu coração batia cada vez mais depressa à medida que a sua boca se aproximava da minha.
Eu não queria acreditar no que estava a acontecer. Sim, ele é muito giro mas, o que eu sentia por ele não era tão forte quanto o que eu gostava que fosse e, por isso obriguei-me a mim própria a acabar com aquele momento, afastando-o de mim.
Vi a desilusão nos seus olhos e na sua aura.
-Desculpa mas… - Comecei mas ele não me deixou acabar a frase.
-Não tens de pedir desculpa, eu percebo. Talvez, me tenha precipitado e, fazer as coisas à pressa é o que eu não quero Mia.
As palavras dele acertaram-me em cheio no coração e soube, naquele momento, que o Erik era o tal. Num movimento muito típico de galdéria puxei-o para mim, fazendo com que os seus lábios fossem ao encontro dos meus e beijei-o. Ele parecia confuso mas rapidamente correspondeu ao meu beijo de uma forma intensa.
Quando acabou, eu só queria mais. No entanto, faltava menos de uma hora para o amanhecer e tínhamos de ir a algum sítio que nem desconfio qual seja, e sinceramente estar a curtir dentro do carro com o Erik não era uma boa forma de lhe dizer “Despacha-te que vamos chegar atrasados!”
Bem, ele ligou novamente o carro e começamos a percorrer novamente a auto-estrada. O silêncio desconfortável dominava o ambiente dentro do carro.
Nunca o devia ter beijado daquela forma. Só o estava a fazer lembrar da Zoey. Será que ela o beijava assim? Sem mais nem menos? Oh bem, eu não me comportei lá muito como uma menina inocentezinha, mas estes impulsos estranhos já devem ter dado a toda a gente certo?
O carro voltou a parar em frente a um lindo restaurante chamado “A noite das estrelas”. Oh que romântico! O restaurante parecia ser mesmo próprio para os vampiros, caso contrário era um pouco estranho ainda estar aberto.
Antes de sairmos do carro, Erik voltou-me a fitar como fez à momentos antes.
-Mia, eu já esqueci a Zoey. Agora quero seguir em frente para uma nova etapa entendes? Aliás, eu não sou mesmo professor. As regras da casa da noite não me abrangem pois eu sou só um “professor de improviso”. Daqui a, provavelmente uma semana ou assim irão arranjar alguém mais velho e com mais experiência para o lugar da professora Nolan. Mesmo se eu quiser ficar, não poderei porque tenho que ter mais prática naquilo que faço.
Aquilo tudo deixou a reflectir por momentos, mas tudo em que conseguia pensar era nos maravilhosos crepes de chocolate que eu (ou melhor, a minha intuição) sabia que estavam a ser feitos. Erik sorriu e encaminhámo-nos para dentro do restaurante. Já tinhamos uma mesa reservada e eu pedi o meu querido crepe de chocolate. Ele limitou-se a pedir uma cola.
O restaurante era lindo e, embora o nosso encontro não fosse tão formal quanto isso, entendi rapidamente porque é que o Erik me disse para vir mais arranjada. Era porque, para além de ser um restaurante muito chique e decorado com objectos de um valor incalculável, também todos os vampiros que por lá passavam também estavam vestidos a rigor.
Mas estávamos a falar de quê? Oh sim, o Erik não era “bem” professor.
-Mas, se tu não és bem um professor, então como é que te puseram como meu orientador? – Perguntei, levando à boca uma garfada do meu crepe. Humm, sagrado momento. Depois de uma refeição sem quaisquer calorias, tinha mesmo de as repor.
-Fui aluno e conheço bem as regras. – Explicou-me – Quando encontrarem o professor substituto, será ele o teu orientador.
-Humm – Foi tudo o que me saiu. Eu não queria nada que Erik fosse substituído.
-Sabes, foi estranho mas, a Neferet quis que eu te trouxesse aqui e foi ela que me disse que eu não era professor e que não havia mal nenhum se eu te… - E deixou a frase por suspenso. Nesse momento, o meu telefone toca. Tirei-o da carteira mas não reconheci o número. Atendi e fiquei surpreendida pelo remetente. Era Afrodite.
-Mia, Mia, a Zoey está a ter outro daqueles ataques de emoções. Já é o segundo! – Disse-me aflita
-Oh minha Deusa! – Disse colocando a mão que não estava a segurar o telefone na cabeça.
Erik olhava-me com os olhos a rebentarem de tristeza. Ele estava a ouvir a conversa, eu sabia-o. levantou-se e encaminhou-se para fora da sala.
-Parece que está a acalmar – Disse-me Afrodite.
Desliguei o telefone e, desajeitadamente segui-o.
-Erik, Erik o que é que se passa?
Os olhos dele brilhavam e ele fazia um esforço enorme para não chorar.
-Sou eu! Sou eu! – Exclamou.
-Mas és tu que quê? – Perguntei aflita.
-Que lhe provoco isto! Sempre que penso nela e naquilo que ela fez, parece que mentalmente me vingo com a dor. – Explicou, não conseguindo já controlar a voz.
-Quê? – Tentei dizer, mas era tarde demais. Aquilo era demasiado para mim. Estava estourada e já tinha absorvido demasiada informação para um dia. Os meus joelhos cederam e os meus olhos fecharam-se. Senti as mãos de Erik a apanharem-me antes de eu desmaiar pela primeira vez na minha vida.



A autora deu a ideia de três actrizes para fazer de Mia e pediu a vossa opinião x) Ora vejam:



12 comentários:

Ana disse...

eu gosto da segunda e bue linda e fazia bem o papel de Mia

Anónimo disse...

Eu prefiro a primeira =D

Danyela ☾ disse...

Amei o capitulo....em relação ás fotos, gosto muito da primeira...

Continua a escrever!!!!!!!!!!!!!

Caty disse...

OMG, OMG, OMG, está linda a fic. Estou a gostar cada vez mais da tua fic, juro que sim. A actriz que eu acho que faria bem o papel de Mia seria a Hillary Duff.

Anónimo disse...

Gosto muito desta fic.
E para o papel de Mia gostava muito de ver a Hilary Duff.

Menina da Team Kalona ***

Nocas disse...

A fic está a ficar cada vez melhor, continua assim!! ;D

Eu gostei bastante da primeira e da terceira actrizes... :)

Lily disse...

eu também acho que a primeira tem mais a ver com a mia da história
Parabéns pela fanfic, está bruuutalll :)

Mica disse...

AMMMEI o capítulo! Tipo, escreves super bem e criaste uma história super interessante que me faz ficar aqui coladinha ao pc. Quanto às actrizes acho que a segunda faria bem de Mia.

Sara disse...

Obrigada a todas.
Há aqui um empate com a 1ª e a 2ª... Qual fica?

Danyela ☾ disse...

A primeira....a segunda tem cara de vadia (amo a Hilary Duff, mas axo que nao se encaxa aqui na Mia)....por isso preferia que a Mia fosse a primeira!!!

bjs***

Sara disse...

Obrigada Danyela. Então é a primeira que ganha.

Anónimo disse...

A tua fanfic está um maximo!
Em relação as actrizes gosto muito das duas. Se a primeira e a escolha tudo bem, mas gosto mais da segunda. A primeira parace, nao sei, um pouco "fria". Nao imagino muito a Mia assim, mas e so uma questao de hábito! Nao e assim tao ma!